DESAFIO

O licenciamento ambiental do empreendimento em estudo tem como objetivo principal a ampliação da área das atividades operacionais da UTRESA e, com isso, o prolongamento da vida útil do empreendimento em funcionamento, em terras que já são de propriedade do empreendedor. A UTRESA busca, a partir da ampliação da sua área para disposição final de resíduos industriais, garantir a manutenção e melhoria na sua prestação de serviços e o atendimento de uma parcela do mercado, de clientes do setor industrial, já consolidada.

Outros objetivos da Utresa:
• Garantir a viabilidade econômica e financeira da continuidade de seus investimentos nas implantação e execução de todas as medidas necessárias para a adequação, mitigação e remediação dos passivos ambientais residuais, da área em operação atualmente;
• Buscar resultados positivos no setor onde atua. Perenizar suas atividades, desenvolver-se tecnicamente e operacionalmente, assim como buscar proporcionar maiores e melhores resultados para todos os entes interessados na sua operação;
• Obter maior espaço físico para o desempenho de suas atividades operacionais e melhores condições logísticas, com implantação de um lay out mais racional, melhor planejado e projetado, otimizando todos os seus recursos;
• Busca maiores resultados competitivos e realização de reinvestimentos em melhores condições operacionais e tecnológicas, para a prestação de seus serviços;
• Desenvolvimento da qualidade do seu sistema de gestão ambiental, com foco principal na melhoria dos sistemas de tratamento de efluentes, tecnologias para otimização e redução de volumes de resíduos a serem encaminhados para disposição final em células.

Elaborar o Estudo de Impacto Ambiental – EIA e Relatório de Impacto Ambiental – RIMA para Ampliação da Central de Resíduos Sólidos Industriais Classes I e II da Utresa, no município de Estância Velha/RS, atendendo as exigências legais previstas no Artigo 225, §1º, inciso IV da Constituição Federal, nas Resoluções CONOMA nº 01/86 (Avaliação de Impacto Ambiental), CONAMA nº 237/97 (Licenciamento Ambiental), Código Estadual do Meio Ambiente (Lei nº 11.520/00) e na Portaria FEPAM nº 27/98.

SOLUÇÃO

Elaborar o EIA-RIMA com o intuito de atender a legislação, em especial os princípios e objetivos expressos na Lei da Política Nacional do Meio Ambiente, obedecer diretrizes gerais estabelecidas na Resolução CONAMA nº 01/86, como: identificar e avaliar os impactos ambientais gerados nas fases de implantação e operação da atividade; definir os limites da área geográfica a ser direta ou indiretamente afetada pelos impactos, denominada área de influência do projeto, considerando, em todos os casos, a bacia hidrográfica na qual se localiza; considerar planos e programas governamentais, propostos e em implantação na área de influência do projeto, e sua compatibilidade.

RESULTADO

Elaboração do Estudo de Impacto Ambiental – EIA e Relatório de Impacto Ambiental – RIMA e atendimento à legislação, Lei de Política Nacional do Meio Ambiente e Resolução CONAMA nº 01/86.

Projeto

Cliente: Utresa
Segmento: Gestão Ambiental

Siga-nos

Inscreva-se e assine nossa newsletter e inspire-se todos os meses

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS PROUZIDOS POR NOSSA EQUIPE
1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder